© MMXVII Glauco Fonseca . Todos os direitos reservados.

Textos podem ser republicados mediante citação de autoria.

Cartas a Porto Alegre V

February 29, 2016

 

V – Acertar nas novas escolhas

Resultado de tantos anos debaixo da batuta do PT, viver num ambiente de “nós” contra “eles”, de competições fraternas terríveis, a estratégia ideológica insustentável começa a cobrar seu alto preço.
Ele é sentido na erosão da qualidade da educação, da fundamental à universitária, pois os professores foram sendo doutrinados para transferir às suas classes ideias das mais renhidas e ultrapassadas, tudo emoldurado pela tal farsa que é a tal “pátria educadora”. 
Também a segurança pública é comprometida, pois a criminalidade comum e o tráfico se confundem com a corrupção nos altos escalões e explodem nas ruas. 
A saúde apodrece nos postos de saúde, nos hospitais que amontoam cadáveres insepultos à espera de um atendimento que não foi resolvido pela panaceia dos famigerados médicos cubanos e outras ações infrutíferas. 
As cidades, onde tudo acontece, sofrem com o represamento de seus créditos junto ao mesmo governo corrupto que habita o Planalto e sofrem com a baixa energia que não consegue mais incentivar nem motivar mais nada.
Bem, temos que mudar as coisas, certo? Não apenas com rapidez, mas de forma definitiva, sem amadorismos típicos de quem só sabe discursar, mas não sabe e não gosta de administrar.
O ponto de partida é acabar com o fratricídio ideológico entre brasileiros. Todos voltam a ser iguais perante não apenas a lei, mas diante de seus próprios pares. Temos que afastar a ideologia da vida cotidiana para que a cidadania efetivamente aconteça. 
Esta tarefa só pode se iniciar a partir do afastamento de todo e qualquer tipo de governança de viés socialista e/ou populista. Enquanto tivermos qualquer governo que entenda que recursos podem ser gastos a varrer, sem preocupação contábil ou com a legalidade, estaremos sob risco iminente e permanente. Enquanto estivermos debaixo do tacão dessa gente, o insucesso é óbvio, o fracasso de toda uma sociedade, como se vê em todo o país, tornará ainda mais caro a sua recuperação.
Portanto, faça política no seu dia-a-dia. Defenda-se e a seus pontos de vista. Discuta, se for necessário. Aceitar calado as besteiras de quem só o que sabe fazer é discursar, até fora de moda já está.
Vamos fazer política? Com coragem?
Que tal?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now