© MMXVII Glauco Fonseca . Todos os direitos reservados.

Textos podem ser republicados mediante citação de autoria.

Semana estranha...

August 22, 2016

As olimpíadas acabaram, mas deixaram um bom legado. Primeiro, é muito bom lembrar que não ocorreram quaisquer ações terroristas ou similares. O terror que aconteceu é todo nosso, é do dia-a-dia do brasileiro e este assunto não é novo, por mais que precise ser bem equacionado e mitigado. O velho improviso se fez presente em diversos momentos, mas sejamos francos: Não é qualquer um que consegue fazer quase tudo improvisando. Somos fortes em improvisar e isto é também uma virtude! Não acredita? Peça para um alemão ou um japonês fazerem o que gente faz de última hora. Entrarão em parafuso e logo em seguida, em estado de coma. Nada de mais grave aconteceu, fora a molecagem dos nadadores e um assaltinho aqui, outro ali.

 

Passados os 17 dias olímpicos, estamos próximos do epílogo dos mais de 250 dias-com-barreiras do “atual” processo de impeachment. Muito em breve – menos de 10 dias após o fim dos Jogos Olímpicos – ocorrerá o julgamento final de Dilma no Senado da República e o país poderá, finalmente, se preocupar em prender Lula e outros responsáveis pelo Petrolão e outros crimes que quase destruíram o país inteiro. Não deixa de ser estranho ter de mandar embora a velha presidenta logo depois de certo júbilo olímpico, onde gastamos mais de 40 bilhões de reais com obras e mais de 3 bilhões com treinamento de atletas. Pensando bem, também por isto, está na hora de nos livrarmos de Dilma e do PT no poder.

 

Ainda nesta semana, delações borbulhando. Léo Pinheiro entrega ou não entrega o ex-presidente? E Bumlai, vai continuar tentando nos enrolar dizendo que era apenas um bobinho de Lula? Marcelo Odebrecht vai contar tudo ou vai esperar as olimpíadas de 2020 em Tóquio? Sérgio Moro vai botar pra quebrar, ou agora que a coisa tá boa vai aliviar o pé? Santo finalmente vai voltar ou já se enrabichou com uma índia txucarramãe? Qual petista e de qual cidade no interior de Goiás vai faturar os 58 milhões acumulados da Mega Sena? Semana cheia de dúvidas, de esperanças e de fortes emoções...

 

Portanto, o negócio é viver um dia após o outro. Depois de 4 ou 5 dias tendo de ouvir os faniquitos de Lindbergh (cujos amigos insistem em chamar de “lindenbergh”), os surtos bem escandidos e psico-imorais de Gleisi, o chorado “sinhôpresideeentch” de Fátima Bezerra, a voz trincada (eu quis dizer “trinada”) de Vanessa Grazziotin, o timbre monocórdico - que lembra um vovô “castrato” - do ilustre Humberto Costa, tudo isto antes ou depois dos manifestos suados e abundantes do incansável José Eduardo “Duracell” Cardozo. Não perderei esta minissérie por nada deste mundo! Já sabemos o que vai acontecer no último capítulo, mas não tem importância. A esta altura, sei que vou ficar com saudades das diatribes e grossuras do famigerado “jardim da infância”.

Agradeço, por fim, ao Lewandowski por não ter permitido o vídeo de Bicudo. A bem da verdade, cá entre nós, ninguém aguenta mais Bicudo e Reale. Janaína, por outro lado, pode falar 24 horas que eu adoro. Solta essa matraca, Janaína, mas pede para os outros dois irem tomar um café. Não tenho nada contra Reale nem Bicudo. É que eles não têm mais o vigor de um Tomás Turbando, nem tampouco a capacidade de manterem seus perdigotos cativos. Que são grandes juristas, não se discute. Janaína bem os representará, todavia.

 

Depois desta semana alongada, que deverá terminar lá pelo dia 31, poderemos finalmente, em uníssono, gritar “Fora Temer”. Para que ele deixe o governo? Claro que não! Para que ele vá em paz para a China trazer negócios aqui para o Brasil, oras. Chega de tentar na Venezuela, em Cuba, no Uruguai e na Palestina. A ideia agora é fazer negócios “com a” e não “da” China. E com o bom e velho mundo civilizado, democrático e desenvolvido.

 

Vai ficar faltando a prisão de Lula. Mas isto a gente resolve quando setembro vier.

Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now