© MMXVII Glauco Fonseca . Todos os direitos reservados.

Textos podem ser republicados mediante citação de autoria.

O Judiciário de todos nós

December 1, 2016

O país está dividido. Sempre esteve. Jamais foi unânime em coisa alguma. Na eleição de 2014, pouco mais de 2 milhões de votos nos trouxe o “revival” do governo Dilma e o consequente impeachment, este também sem unanimidade, apesar de definitivo. O PT e o PSDB dividem o Brasil deixando um rastro de sobras do qual se alimenta o PMDB. Sempre que temos algo errado, temos o PMDB como coadjuvante. E mesmo quando o PMDB governa, ele próprio não assume o protagonismo e se comporta como coadjuvante. O PMDB é que nem a rêmora, aquele peixe que vive seguro debaixo do tubarão comendo o que dele escapa. Somos hoje governados pelas rêmoras dos tubarões do PT e do PSDB.

 

Estamos evoluindo, contudo. Já derrubamos o PT e começamos a conhecer a hipocrisia dos tucanos. Afinal, Serra, Aécio e até mesmo o “Santo” Alckmin – codinome dado pelos amigos da Odebrecht – podem também es

tar envolvidos no maior escândalo de corrupção do planeta. O que vai sobrar também não é bom. Bolsonaro e outros bons aproveitadores de oportunidades vão surgir. Líderes de verdade, não. As 10 medidas vão fazendo água. Era o que se esperava. Derrubar o PT e o PMDB é importante. Tocar no PSDB? Mas que petulância!

 

Partidos à parte, eles todos juntos não representam as grandes mazelas para o Brasil. Ainda que fossem, seriam mazelas transitórias, eleitas por período determinado. A cada quatro anos, podemos nos livrar das pulgas em nossas camisolas. O Legislativo é ruim, o Executivo é ruim, mas o Judiciário, este sim, é o pior. Duvida?

 

Depois de 7 anos, Renan Calheiros será julgado por ter tido pensão alimentícia paga à sua amante, a belíssima Mônica Velloso, pela empreiteira Mendes Junior. Sete anos depois! Se o Judiciário não fosse tão lento, obeso, prolixo e preguiçoso, Renan estaria preso há muito tempo e os enormes prejuízos que ele trouxe ao país não teriam ocorrido. Se o judiciário, xoxo, molenga e hesitante, tivesse trabalhado, não estaríamos nesta situação.

 

Do latrocínio na rua, que mata uma mãe indefesa a um senador da república, nada os prende, os pune, os coloca a ferros. A culpa é do deputado do Maranhão? A culpa é do Senador do Amapá? Claro que não. A culpa é do Poder Judiciário, que não garante nada além de impunidade, demoras, chicanas e decursos.

 

Vamos às ruas de novo? Sim. A favor das 10 Medidas, de Sérgio Moro e contra o atual Poder Judiciário brasileiro, este sim, o maior problema do Brasil. Ou alguém esqueceu dos milhões de assassinos soltos, dos bilhões roubados e sem devolução? Isto é culpa do deputado de Sergipe? Não. A culpa é do poder judiciário, que tem tudo para fazer justiça e não faz.

 

Bom, não é inteiramente verdade. Não há justiça mais rápida do que um bom aumento de rendimentos retroativos no judiciário. É famosa lei “pra ontem”...

Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now